Debate sugere maiores reservatórios, recuperação de fontes e cisternas de água

Encontro entre o município e produtores rurais visa encontrar alternativas para o aumento no consumo de água ligado as atividades de agricultura e pecuária bem como o aumento das integradoras ligadas a criação de suínos, frangos e perus

Vespasiano Corrêa – A Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento realizou um encontro com moradores e produtores rurais do interior do município. A audiência, realizada na última terça-feira, 30, teve como objetivo debater o uso e consumo de água nas propriedades rurais, diante do aumento no volume das criações de animais no interior, e em consequência disto, a maior demanda por água.

O secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, Daniel Gavineski explica que o município solicitou a reunião, na presença da empresa Duoteb Engenharia e Meio Ambiente, responsável pelo atendimento ao município, para explicar o funcionamento do uso da água no interior. “Eles falaram sobre abertura de poços, nascentes, cisternas, conservação das fontes e também a outorga para o uso destas águas subterrâneas”, explica.

O encontro foi realizado por conta da preocupação que a atual administração tem com este tema e do aumento no volume das criações de animais em Vespasiano Corrêa. Conforme Gavineski, várias propriedades rurais passaram a contar com a criação de suínos e aves, de forma integrada com as empresas do setor, assim como houve também uma elevação nos números da pecuária vespasianense. “Há uma preocupação, por parte da população, para que não haja desabastecimento, ou falta de água, principalmente a partir de agora, com a elevação das temperaturas, devido à chegada do verão e também a redução nas chuvas”, acrescenta.

Entre as sugestões apresentadas pela comunidade, a resposta foi unânime: será necessária a construção de maiores reservatórios de água, assim como construção de cisternas e a recuperação de fontes junto às propriedades rurais. “Todos concordam que é preciso preservar as nascentes, pois elas são responsáveis pela vazão de arroios e rios.”

Gavineski explica que o município já possui algumas cisternas – por meio de uma parceria com o governo do Rio Grande do Sul – “Existe também um programa federal para captação de recursos agora, de incentivo à construção de cisternas, por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, com juros baixos. A partir de agora, com este levantamento, o município irá avaliar meios para auxiliar os agricultores quanto a estas demandas. Iremos estudar soluções para que não falte água no interior” e consequentemente na cidade complementa o secretário municipal de Agricultura e Abastecimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.